Colher |ê| ou colher |é|?

É um projeto e conceito desenvolvido por Cláudia Fonseca.

A colher enquanto ferramenta que utilizas para te alimentares e nutrires e como consequência vais colher o que semeias, o que irradias, o todo que és.

O conceito surge como reunião de várias aprendizagens e experiências vivenciadas pela autora do projeto. A Colher que a nutriu é a mesma com que vai nutrir, na partilha dos saberes recolhidos para relembrar ao outro que também pode criar a vida e contagiar.

Um projeto dedicado ao desenvolvimento de consciência e conhecimento pessoal. A Colher facilita ferramentas vivenciais para que através da experimentação cada um possa aceder a si mesmo, retirar as suas conclusões, aceder ao curador/ terapeuta que tem dentro. Responsabilizar-se por si, desenvolver autonomia, consciência e liderar a sua individualidade.


Valores que orientam e permeiam o modus operandi: honestidade, verdade, empatia, foco, colaboração, experimentação e utilidade.


Missão: despertar, desenvolver, apoiar e desafiar o ser a conhecer-se de forma integral (físico, emocional, mental e espiritual) para que a caminhada na vida possa ser de aceitação, aprendizagem e crescimento. Recordar a essência, que consciência é reflexão e entendimento de si, e manifesta-se no dia a dia.


Visão: Caminhar em aceitação, alegria e abertura à vida na consciência que o ser é evolução constante.


 

palavras

Agenda: outubro, grupo Colher em Manta Rota
with Sem comentários

Após realizar um workshop em maio deste ano na maravilhoso espaço do Hotel Turoasis e deixado uma semente neste espaço, a Colher regressa agora em outubro para mais uma proposta, trabalhar em grupo por 3 meses, a semear e criar … Read More

Agenda: outubro, novos grupos Colher, Faro e Albufeira
with Sem comentários

Em setembro inicia-se um novo ciclo, uma  nova temporada para que planifiques, organizes e te centres em ti. Para te re-alinhares com a vida e a possas desfrutar com integridade e autenticidade. Se estás interessad@ pede mais informações e faz já … Read More

E-book “Eu sou o caminho”
with Sem comentários

Em plena lua nova de caranguejo, dia 4 de julho, eis que dou por mim a escrever assim desalmadamente. Tinha o propósito de satisfazer esta vontade imediata de derramar palavras que começaram a ganhar forma e estrutura. E depressa surgiu … Read More