Desconstrói o teu ser

Questiona as tuas certezas, as tuas verdades. Se o canhão aponta numa direção, coloca-te no lado contrário. Observa os diferentes prismas. Reiventa. Faz o teu próprio cenário. Desconstrói.

Não há fórmulas mágicas que ditem o que é melhor para ti. Tudo requer empenho, dedicação e treino. E se por um lado a disciplina e treino te levam à excelência, a integrares rotinas e crenças, as mesmas requerem atualização permanente.

Aquilo que te serve hoje pode não te servir mais amanhã. E que bom que ontem te foi útil e que permitiu que chegasses ao hoje para possas evoluir para o novo amanhã. Parece fácil.

Abaixo os hábitos que nos fixam

Contudo, somos animais de hábitos e quando eles se instalam, ficamos aí acomodados, fixos e não nos damos conta que já deixou de servir. Sabemos que deixa de servir quando o incómodo começa a surgir, quando há uma inquietação que começa a dar comichão e agitar o lugar onde estamos fixos.

Então no que é que ficamos? Não ficamos. Continuamos em movimento contínuo. Treino agora para instalar hábitos mais saudáveis e quando os integro, usufruo, atualizo e transformo.

Precisamos da novidade! É com o novo que vamos avançando, evoluindo degrau a degrau para novos patamares desconhecidos dentro de nós. Essa é a caminhada de encontro.

Muda! E brada aos sete ventos a nova muda que encarnas cada dia

Desconstrói, desformata o que já conheces, remexe-te. Vira-te de cabeça para baixo, muda de perspetiva, de lugar, de cidade, de casa, o caminho que percorres até casa, a forma como lavas os dentes… Provoca-te.

Para quê? Para que possas caminhar livre, desapegado, aceitar o que a vida traz e leva, que possas fluir em graça e com graça. Entusiasmado com cada presente em apreciação.

Abre-te ao fluxo

É preciso subtrair, deixar cair conceitos, pré-conceitos, julgamentos, as ideias do certo e errado, do bom e do bom que vão carregando o nosso sistema tornando-o débil e saturado. São tantas as cargas do que é suposto, esperado que quando dás por ti, deixas de perceber o que gostas, o que te faz bem, estás num estado de adaptação totalmente alheado da tua essência, em piloto automático. E há que afinar o nosso piloto e pô-lo ao nosso serviço para que possas acordar desse estado adormecido e começar a tomar as rédeas da tua vida, criador.

5 Dicas úteis para praticares

  1. Observa a forma como te vestes e reinventa o teu estilo, 1 x por semana permite-te desconstruir a tua imagem e dar-lhe uma nova forma. Se usas sempre as mesmas cores e és muito sóbri@, experimente usar uma peça super colorida. Se és muito desportiv@ e simples, experimenta vestir-te de forma elegante, tacão alto e maquilhada ou fato. Pratica a desformatação de rotinas.
  2. Experimenta atividades novas, arrisca naquelas que aparentemente achas que não tem nada a ver contigo. Pratica a descoberta do novo.
  3. Se és muito arrumado experimenta a desarrumação. Se és muito desarrumado experimenta a arrumação. Pratica a perspetiva.
  4. Viaja para uma cultura diferente da tua, ou permite-te estar com pessoas, eventos completamente diferentes da tua forma de estar. Pratica a abertura e tolerância.
  5. Aproveita as dicas dadas para começares a inventar as tuas próprias, para te continuares a desafiar na mudança de ponto de encaixe e ampliar a tua perceção. Pratica a habilidade de continuares a aprender.